× iCasei

Baixe o App do nosso casamento e busque: lucasedrizinha

Baixar

Sobre os noivos

Drizinha por Lucas:

Drizinha é a labradora humana, alcunha conquistada na olimpiada após Guga ser declarado o labrador humano, nada mais justo do que a Drizinha, a menina mais simpatica do mundo, também ter esse prêmio. Não tem como não gostar dela, já tem amigos que gostam mais delas do que de mim, e estão certos mesmo!

Se deixar ela fica em casa só vendo filmes, na maioria repetidos, mas eu não deixo, boto ela pra sair ou então pra ver ESPN, ela já sabe até o nome dos comentaristas e tem seus preferidos.

Adora me dar orientações e pitacos no que eu faço, por isso chamo ela de moça do GPS do google.

É a pessoa mais paciente do mundo, exceto quando está com fome e com sono, ai a coisa fica séria. 

E o mais  importante, ela não tenta disputar o lugar no coração com o Botafogo, sabe que meu coração é grande. Já diria a música da moda cantada pela torcida do Botafogo "... esse sentimento ninguém entende.", então, a Drizinha entende sim!!!

Luquinhas por Drizinha:

Não existe mineiro mais carioca do que esse menino. Se ele não tivesse esse sotaque eu diria que ele mente o tempo inteiro sobre a naturalidade.

Quando eu o conheci pensei "Ó disgrama de menino tímido", mas com o tempo encontrei a pessoa mais maravilhosa desse mundo.

Ele é minha melhor companhia. Aquela pessoa que sabe separar as coisas que afetam e nunca deixa algo de fora  mexer com a gente. Ele me entende e me ama mesmo com uma cabeça bem doidinha. Não me deixa com fome, pois tem noção de perigo.

Conhece poucos canais na TV, 95% das vezes vê ESPN e os outros 5% é quando tem um campeonato que não passa na ESPN. Ele tem o dom de ver o mesmo jogo, a mesma entrevista e os mesmos "tios" sentados em uma mesa falando pacas 450 mil vezes.

Sobre esse assunto...Futebol. Nunca conheci alguém tão apaixonado e cercado de pessoas apaixonadas. Acho que Botafoguense nasce com dois corações. Um para amar o time incondicionalmente e no outro para ser como as outras pessoas normais. Eu sempre soube que um coração já estava ocupado, então ocupei o outro :-)

 

Nós dois:

Como um mineiro tímido e quieto foi conhecer uma carioca simpática e falante??? Sem nenhum amigo em comum, sem trabalhar  ou estudar junto, sem frequentar os mesmos lugares???

NO TINDER, óbvio!!!

Sim, de vez em quando dá certo!

Mas não foi um Match qualquer... A história é bem mais longa, tão longa que a Drizinha nem lembrava que nos conhecíamos do Tinder. Pelo aplicativo nos falamos apenas uma noite, como o nome dela é diferente foi fácil achá-la no Facebook. Mas o lance morreu ai, não nos falamos mais durante um bom tempo. Até que um belo dia o Luquinhas sozinho em casa, revisitando os contatinhos, decidiu curtir uma foto antigona da Drizinha pra chamar atenção dela. Deu certo, no outro dia a Drizinha mandou uma mensagem pra ele! Mas calma... Não foi ai que começou!!!

Como o Luquinhas queria um contatinho naquele dia, deve ter arrumado outra sirigaita e resolveu não responder a mensagem da Drizinha e lá se foram mais alguns meses sem se falar, até que no início de 2015 o Luquinhas mais uma vez atacando, respondeu a mensagem da Drizinha, que nem lembrava mais do Tinder  ou do gelo que tinha levado. Simpática como sempre deu papo pro Luquinhas.

Dessa  vez  deu certo, nos falamos durante algumas semanas e marcamos de nos conhecer. E ai viveram felizes para sempre??? Nada disso...

Marcamos encontro num samba no centro, mas a Drizinha se atrasou e foi direto para uma outra festa lá perto. Era um festinha beeem altenativa, tipo festa estranha com gente esquisita, sabe? Então Luquinhas, que já é muito tímido, ficou mais deslocado ainda, nem olhava pra Drizinha direito e ela achou o Luquinhas estranho e que ele não tinha gostado dela. E lá se foram mais alguns meses.

Era uma noite chuvosa de sabado, 4/7/2015, após uma vitória do Botafogo, Luquinhas saiu do jogo e foi tomar um chopp com os amigos em Copacabana.

Agora vai!!! Aquela mesma história... Luquinhas... Solteiro no Rio de Janeiro... Revisitando contatinhos...

Mandou uma mensagem pra Drizinha, que estava saindo de uma festa, vestida de caipira. Paramos num barzinho, pé sujão, espelunca daquelas abertas 24h em Copa. Drizinha fez o maior sucesso com seu traje caipira e finalmente rolou! Uhulllll!!!!!

Luquinhas esperto, vendo todo o histórico da relação até aquele momento, sabia que poderia acontecer de ver a Drizinha só daqui alguns meses ou anos. Pegou então seu precioso casaco do Botafogo e emprestou pra Drizinha ir embora no taxi, era a desculpa para poder revê-la novamente.

O resto da história vocês conhecem e já fazem parte!!!